Tráfego pago para e-commerce: o que você precisa saber

Tráfego pago para e-commerce: o que você precisa saber

Uma das principais vontades de quem está começando a investir em um negócio online é ver sua marca crescer e se tornar uma referência em seu mercado de atuação. Mas como não é possível pular etapas, é importante que você se torne conhecido, criando assim uma audiência de pessoas que estarão dispostas a ouvir aquilo que você tem a dizer e, principalmente, a consumir aquilo que você está oferecendo de novo no mercado.

Existem diversas formas de fazer isso, entre elas o tráfego pago, que funciona como uma ferramenta para aumentar a visibilidade de uma marca ou empresa. Com o tráfego pago, você consegue fazer com que mais pessoas te conheçam de forma mais rápida do que normalmente aconteceria com um tráfego orgânico.

Hoje, existe mais de uma maneira de investir em tráfego pago, sendo feito por meio do marketing de conteúdo ou por meio de links pagos.

Se você está investindo na divulgação do seu negócio na internet, mas ainda têm dúvidas sobre as ferramentas e quer saber tudo sobre o que é tráfego pago, confira este conteúdo!

O que é tráfego pago?

O tráfego pago tem apresentado ótimos resultados para empresas que querem alavancar seus negócios, e por isso se tornou uma das ferramentas mais populares atualmente. Dentro do marketing digital, o tráfego é entendido como a navegação de potenciais clientes para o seu site, blog, loja ou página profissional. Quanto maior o número de usuários que se identificam sendo levados para a sua página, maiores serão suas chances de aumentar seu público e, consequentemente, suas vendas.

O tráfego pago nada mais é do que o método de investir no anúncio do seu perfil em sites ou plataformas que já tenham um bom alcance e que apresentem o seu conteúdo com destaque para os usuários dele.

Dessa forma, os visitantes do site serão impactados pelo anúncio da sua página, chegando até ela por meio dos anúncios publicitários. Ele é chamado de tráfego pago porque, diferente de um tráfego orgânico em que todos os visitantes chegam até o seu site de forma natural, é preciso investir dinheiro para que a estratégia gere resultado.

Como funciona o tráfego pago?

Agora que você já sabe o que é o tráfego pago por definição, é hora de entender como fazer tráfego pago e como ele funciona. Basicamente, existem duas principais fontes para o funcionamento do tráfego pago, são elas o CPC e o CPM.

De modo geral, essas ferramentas trabalham com o que chamamos de lance, no sentido de leilão, ou bidding no termo em inglês. Isso ocorre porque normalmente existe mais de uma pessoa anunciando a mesma palavra-chave e, nesse caso, as ferramentas responsáveis pela manutenção do tráfego pago analisam a relevância dos resultados e o lance de cada um dos anúncios. A partir disso, os resultados são organizados para que os mais relevantes apareçam em primeiro lugar.

Mas e o que são o CPC e o CPM?

O CPC é o Custo por Clique e é ideal para quem busca levar mais clientes ou potenciais clientes para uma página. Com esse método, o anunciante paga por cada clique nos anúncios que serão exibidos. Esse modelo também costuma ser muito utilizado para quem tem um teto máximo de gastos para uma determinada estratégia, já que é possível configurar o anúncio para que ele pare de ser exibido quando o valor estipulado para o investimento for alcançado.

Dentro do CPC existem ainda duas subdivisões, são elas o Automatic Bidding e o Manual Bidding. Com o Automatic Bidding é estabelecido um valor de investimento diário e a ferramenta escolhida para gestão desse investimento tentará fazer com que esse valor seja alcançado, aumentando a entrega do seu anúncio. Já no Manual Bidding, só é cobrado algum valor no momento em que alguém clica no anúncio, mas ainda assim é possível estabelecer o valor máximo ou quantidade de cliques que você deseja alcançar.

Já o CPM, chamado de Custo Por Mil, não foca na quantidade de cliques que seu anúncio recebe, mas sim na quantidade de impressões. Ou seja, o número de vezes que alguém foi impactado pelo seu anúncio. Nesse método, a cobrança acontece sempre que o banner bater as mil visualizações, independente se as pessoas clicarem nele ou não. Essa pode ser uma boa estratégia para quem ainda busca se tornar conhecido pelos consumidores.

Tráfego pago e tráfego orgânico

Como explicamos acima, o tráfego pago consiste no investimento monetário em anúncios que farão com que suas páginas sejam alcançadas por um maior número de usuários. Apesar de parecer uma estratégia muito simples, ele apresenta vantagens e desvantagens, como qualquer outro método usado no marketing digital. Isso porque, para que ele funcione como o esperado, é necessário segmentar de forma correta, para que o público alcançado seja aquele que apresenta familiaridade com seu negócio. Ou seja, o seu público-alvo, com potencial para adquirir aquilo que você está oferecendo.

O tráfego orgânico, por outro lado, requer um outro tipo de investimento. Nesse caso, é necessário ter conhecimento sobre estratégias de produção de conteúdo, marketing digital, técnicas de SEO e outros aspectos que farão com que seus materiais tenham um maior alcance e relevância na internet. Desta maneira, também é possível alcançar um maior número de usuários na internet, porém de forma mais lenta.

Plataformas para usar o tráfego pago

A gestão do tráfego pago exige o uso de ferramentas apropriadas para que você possa segmentar seu anúncio de acordo com o valor investido e público que você deseja alcançar. Alguns exemplos de plataformas que fazem esse tipo de gestão são:

Google Ads

O Google Ads é uma das ferramentas mais utilizadas para desenvolvimento de tráfego pago. Isso porque, além de ser de propriedade de um dos gigantes da tecnologia, o Google, a plataforma dá a opção de usar tanto o CPC como o CPM. Além disso, ela também te permite segmentar de acordo com as suas personas, selecionando dados como locais, gênero, faixa etária, interesses e outras informações que podem ser relevantes dependendo do seu modelo de negócio. Com ela, é possível afunilar bem as pessoas que serão impactadas pelo anúncio, garantindo um tráfego mais qualificado na sua página.

Facebook Ads

O Facebook é cada vez mais utilizado por empresas e pessoas que querem aumentar seu alcance. Afinal, a plataforma já soma mais de 2 bilhões de usuários ativos. Assim como acontece no Adwords, o Facebook permite segmentar uma campanha de forma minuciosa para que o anúncio atinja o público-alvo adequado para cada pessoa.

Instagram Ads

A ferramenta de Ads do Instagram também tem se popularizado rapidamente, uma vez que a plataforma é uma das mais usadas da atualidade. Todos os dias milhares de usuários se juntam à rede, sobretudo pessoas mais jovens, o que dá espaço para que cada vez mais marcas invistam em anúncios para esse público. Com essa ferramenta é possível realizar anúncios dentro da própria plataforma, em diferentes formatos como vídeos, fotos ou stories.

Bing Ads

O Bing Ads é um concorrente direto do Google, oferecendo mais uma opção para quem deseja anunciar com o tráfego pago. Ele é um serviço que oferece a opção de publicidade por cliques dentro dos serviços de busca do Bing e Yahoo.

YouTube Ads

O Youtube Ads pertence ao Google Ads, uma vez que o Youtube pertence ao Google. Com o Youtube Ads é possível anunciar em formato de vídeo. Esses vídeos serão exibidos antes, durante ou após o conteúdo que a pessoa em questão está assistindo. Além disso, também é possível segmentar o público-alvo de acordo com as personas que você deseja atingir.

LinkedIn Ads

O LinkedIn Ads é voltado principalmente para conteúdos relacionados ao profissional, já que se trata de uma plataforma específica para networking. Nesse caso, pode ser uma boa opção para empresas de serviços corporativos, cursos ou vendas de produtos B2B.

Twitter Ads

O Twitter é uma rede que se popularizou em 2008 mas que, com o passar dos anos, acabou perdendo a força entre certos públicos. Atualmente a plataforma está em evidência, mas com um conteúdo mais voltado para texto do que para imagens. Por ser muito específico para a maioria dos anunciantes que preferem optar por outras redes.

Conte com especialistas para gerar tráfego pago para o seu e-commerce

Agora que você já está por dentro do que é tráfego pago e já sabe como ganhar dinheiro com tráfego pago, é hora de colocar a mão na massa e começar a desenvolver seus anúncios para aumentar a quantidade de visitantes no seu site. Como explicamos nesse material, para que os anúncios tenham o efeito esperado e atinjam pessoas com potencial para se tornarem clientes do seu negócio, é importante que todas as segmentações sejam feitas de forma correta.

Para te ajudar, conte sempre com especialistas para desenvolver as melhores estratégias para aumentar sua visibilidade e, consequentemente, seus lucros. A Witbiz é uma agência de Marketing Digital com ampla experiência e um time de especialistas com a expertise necessária para atender todas as necessidades da sua empresa.

Está com dúvidas? Fale conosco!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

#BrasilDigitalNaoPara

Crie um e-commerce
em poucos dias
[e-book gratuIto]

Quer saber mais? baixe nosso e-book

×